Como Enfrentar as Alterações Climáticas

Além do aumento da erosão e das infestações causadas por pestes, os produtores de café relatam alterações nos padrões de precipitação e colheitas, que estão a afetar as respetivas comunidades e a reduzir os terrenos utilizáveis disponíveis, nas regiões de cultivo de café em todo o mundo.

A análise das alterações climáticas representa uma grande prioridade para a Starbucks. Consideramos que chegou o momento de aumentar os nossos investimentos em soluções e estratégias que analisem esta questão. As medidas que estamos a levar a cabo não se limitam a analisar a nossa pegada ambiental – ajudam a assegurar o abastecimento de café de elevada qualidade que os nossos clientes esperam de nós, no futuro. 

O Nosso Objetivo 

Estamos empenhados em apoiar programas que facilitem o acesso aos mercados de carbono por parte dos Produtores, permitindo-lhes gerar rendimentos adicionais e simultaneamente ajudar a impedir a desflorestação. 

O Que Temos Feito 

Estamos a trabalhar para reduzir significativamente a nossa pegada ambiental através da conservação da energia e da água, da redução de resíduos associados às nossas embalagens, do aumento da reciclagem e da integração do design ecológico nas nossas lojas. Estamos ainda empenhados em defender uma política relativa a alterações climáticas, de implementação progressiva, em parceria com outras empresas e organizações. 

Desde 2004 que a Starbucks tem vindo a implementar uma estratégia para as alterações climáticas, centrada na energia renovável, conservação de energia, colaboração e ajuda financeira. No ano fiscal de 2008, realizámos o nosso segundo estudo referente à pegada de carbono para analisar se os nossos maiores impactos, de acordo com as conclusões obtidas em 2003, se mantinham, o que veio a confirmar-se. Portanto, continuaremos a centrar as nossas atenções nestas três áreas.